Bem-Vindo ao Mundo Virtual


Portugal é um dos países com menos riscos online para crianças

 Portugal é um dos países com menos riscos online para crianças

      "Média europeia de incidência de riscos online atinge os 12% de crianças e jovens entre os 9 e 16 anos.

    Portugal é um dos países com menos riscos online para crianças e jovens, revelou um inquérito realizado em 25 países europeus, apresentado esta quinta-feira no Luxemburgo e citado pela Lusa.

    O projecto desenvolvido pela EU Kids Online envolveu 23 mil crianças europeias dos 9 aos 16 anos, com o objectivo de determinar factores de risco online, como pornografia, bullying, mensagens de cariz sexual, contacto com desconhecidos, conteúdo potencialmente nocivo gerado por utilizadores e abuso de dados pessoais.

    Como resultado, o inquérito revelou que apenas sete por cento das crianças e jovens portugueses declararam já se terem deparado com os riscos referenciados pelo inquérito.

    A maioria das crianças declarou não ter tido qualquer experiência perturbadora online e sente-se confortável em actividades na Internet que alguns adultos consideram arriscadas, situando Portugal abaixo dos 12% de incidência de riscos online da média europeia.

    Os jovens portugueses com idades entre os 11 e os 16 anos estão, no entanto, entre os que mais declaram ter sentido várias vezes que estavam a fazer um uso excessivo da Internet (49 %), muito acima da média europeia (30%).

    A nível europeu, a média de crianças e jovens que afirmaram já se terem sentido perturbados ou incomodados com experiências na Internet atinge o 12% - incluindo encontrar pornografia, mensagens sexuais, bullying ou conteúdo potencialmente nocivo criado por utilizadores.

    O estudo, realizado durante o primeiro semestre de 2010, alertou ainda que os pais, normalmente, não estão conscientes destas situações. Mais de metade dos pais cujas crianças já foram vítimas de bullying online não se aperceberam de que tal tinha acontecido.

    Segundo os dados extraídos do inquérito, 78% das crianças e jovens portugueses entre 9 e 16 anos usam a Internet, estando entre os que acedem mais à web nos seus quartos.

    «A utilização da Internet pelas crianças e jovens portugueses nos seus quartos pode conduzir a um uso menos controlado da Internet e a uma falta de acompanhamento por parte dos pais, que pode diminuir a falta de apoio das crianças em caso de haver exposição a alguns riscos online», declarou Cristina Ponte, coordenadora nacional do projecto.

    Relativamente aos riscos da Internet analisados no inquérito, a comparação por países indica que a exposição a um ou mais riscos inclui até dois terços das crianças na Estónia, Lituânia, República Checa e Suécia.

    Junto a Portugal, a Turquia e a Itália são os países que revelam menor incidência de risco para os mais jovens."   

21-10-2010 

http://diario.iol.pt/tecnologia/tvi24-eu-kids-online-riscos-online-criancas-portugal-internet/1201203-4069.html

 

 

Comentário

     Nesta notícia, podemos evidenciar os inúmeros riscos que as redes sócias contêm, como o bullying, o contacto com desconhecidos, a pornografia, entre outros, em que os alvos principais são os adolescentes.

    Estes devem ter imenso cuidado, com o que expõem nos seus perfis, assim os perigos são menores. E os seus pais ao estarem mais atentos, podem evitar desastres ao controlarem mais os filhos, proibindo-os de estarem fechados no quarto nas redes sociais, por exemplo, porque aí eles podem fazer tudo sem ninguém ver, e assim acontecem imensas situações identificadas anteriormente!

    Fiquei satisfeita com o resultado do inquérito, pois Portugal é um dos países com menos riscos online para crianças, mas pelo contrário é o país onde os jovens declaram mais usar excessivamente a internet, que está muito acima da média.

    Estes factos fazem pensar, não acham?